Bem-vindo ao site da CONFAGRI
26-07-2017 17:39
Go Search

 

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J |  L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | X | Z

 

 A 

 

Abiótico - desprovido de vida. "Substâncias abióticas são compostos como água, oxigénio, cálcio, azoto, aminoácidos, etc. O ecossistema (...) inclui tanto os organismos (comunidade biótica) como um ambiente abiótico". (Odum, 1972)

 

Acidente grave - acontecimento repentino e imprevisto, com efeitos limitados no tempo e no espaço e susceptível de atingir pessoas, bens e ambiente.

 

Acidificação – aumento da acidez do meio resultante da volatilização de diversos compostos, nomeadamente óxidos de azoto e amónia que contaminam as chuvas, provocando alterações químicas. O desenvolvimento das espécies vegetais não adaptadas a estas condições fica comprometido, alterando-se o equilíbrio dos ecossistemas, fenómeno especialmente gravoso nas áreas naturais onde ocorre proliferação de infestantes. A acidificação pode ser também uma consequência indirecta do excesso de nutrientes (eutrofização), visto que estes também têm efeitos acidificantes.

 

Aerobiose - vida na presença de oxigénio livre.

 

Agradação - assoreamento generalizado de um leito fluvial.

 

Algeroz - cano, caleira que dá escoamento às águas do telhado; parte saliente do telhado para desviar as águas da parede; cano que conduz a água da nora ao tanque.

 

Alóctone - material/ser vivo que se encontra dora do seu meio natural; depósitos constituídos por materiais transportados de outras áreas.

 

Aluvião - sedimentos, geralmente de materiais finos, incluindo argila, areia, silte, cascalho e seixo, carregados e depositados pelos rios transitória ou permanentemente.

 

Ambiente – conjunto de sistemas físicos, químicos, biológicos e suas relações e dos factores económicos, sociais e culturais com efeito directo ou indirecto, mediato ou imediato, sobre os seres vivos e a qualidade de vida do Homem (n.º2 do artigo 5º do D.L. n.º 11/87, Lei de Bases de Ambiente).

 

Anaerobiose - vida na ausência do oxigénio livre.

 

Ano hidrológico - período contínuo de doze meses durante o qual ocorre um ciclo anual climático completo e que é escolhido por permitir uma comparação mais significativa dos dados meteorológicos. Em Portugal, o ano hirdrológico inicia-se a 1 de Outubro.

 

Antrópico - relativo à acção humana.

 

Antropogénico – resultante da actividade humana.

 

Aquacultura - cultura de organismos aquáticos, incluindo peixes, moluscos, crustáceos e plantas aquáticas.

 

Aquífero - o mesmo que reservatório de água subterrânea; Estrato ou formação geológica que permite a circulação da água através dos seus poros ou fracturas, de modo a que o Homem possa aproveitá-la em quantidades economicamente viáveis tendo em conta um determinado uso.

 

Aquífero confinado - aquífero limitado superior e inferiormente por formações impermeáveis ou praticamente impermeáveis, no entanto,nos aquíferos confinados, a água está submetida a uma pressão superior à pressão atmosférica e todos os poros ou outros espaços estão completamente saturados de água.

 

Aquífero livre - aquífero onde existe uma superfície livre de água que está em contacto directo com o ar, ou seja, à pressão atmosférica. Este tipo de aquíferos são superficiais ou subsuperficiais, o que facilita a sua exploração, recarga e contaminação.

 

Aquífero semi-confinado - aquífero adjacente a uma fina camada de material semi-permeável, através da qual pode ocorrer a recarga do aquífero.

 

Assoreamento - depósito de sedimentos (transportados a curtas ou a longas distâncias) resultantes de processos erosivos nos solos e rochas, por acção das águas, ventos, processos químicos, antropogéneos e físicos.

 

Astenosfera – nível imediatamente abaixo da litosfera, sendo o outro estrato da crosta terrestre (para além da litosfera); estende-se a uma profundidade de 700 km e apresenta um comportamento plástico (nível mais viscoso da crosta), encontrando-se em deriva a uma velocidade média de 2-10 cm/ano.

 

Aterro – instalação física projectada para deposição final dos resíduos e de forma a minimizar os impactes sobre a saúde pública e ambiente, incluindo a contaminação das águas subterrâneas e a criação de ratos ou insectos.

 

Auditoria de sistema de gestão ambiental (SGA) - processo de verificação, sistemático e documentado, executado para obter e avaliar, de forma objectiva, evidências que determinem se o SGA de uma organização está em conformidade com os critérios de auditoria do SGA estabelecidos pela organização, e para comunicação dos resultados deste processo à Direcção.

 

Autoclavagem – tratamento que mantém o material contaminado a uma temperatura elevada e em contacto com vapor de água, durante um período de tempo suficiente para destruir potenciais agentes patogénicos ou reduzi-los a um nível que não constitua risco (desinfecção com calor húmido). O processo de autoclavagem inclui ciclos de compressão e de descompressão de forma a facilitar o contacto entre o vapor e os resíduos.

 

Autóctone - ser nativo, originário do próprio lugar onde habita actualmente.

 

Topo

 

 B 

 

Bacia hidrográfica - área total drenada por um rio e seus afluentes (The World Bank, 1978).

 

Biocidas – substâncias activas e preparações que contêm uma ou mais substâncias activas, utilizados para destruir, impedir, neutralizar, prevenir a acção ou de qualquer outro modo exercer um efeito de controlo dos organismos indesejados ou nocivos (paragas) e empregues em sectores não agrícolas (por exemplo, para preservação da madeira, consumo doméstico, etc.)

 

Biocombustível – combustível líquido ou gasoso para transportes produzido a partir da biomassa.

 

Biodegradável - substância/composto/material que pode ser decomposto por processos biológicos naturais.

 

Biodiversidade/Diversidade Biológica - "variabilidade entre organismos vivos de todas as origens [...]; compreende a diversidade dentro de cada espécie, entre espécies e dos ecossistemas" (Convenção da Diversidade Biológica).

 

Biogás - mistura de gases, com preponderância de metano, resultante da digestão anaeróbia de resíduos orgânicos.

 

Biomassa - massa seca total de material biológico; fracção biodegradável de produtos e resíduos da actividade agrícola e florestal (cereais, forragens, produtos amiláceos, oleaginosas, produtos fibrosos e lenhosos, etc.), assim como de resíduos industriais e urbanos.

 

Biota - conjunto dos componentes vivos (bióticos) de um ecossistema.

 

Biótopo - área geográfica, cujas condições de habitat são uniformes, podendo abrigar uma ou mais comunidades; parte não viva do ecossistema.

 

Bueiro - abertura natural ou artificial por onde se escoam as águas; valeta.

 

Topo

 

C

 

Cadeia Alimentar - sequência hierárquica de organismos que se alimentam uns dos outros, a partir dos produtores (como as plantas verdes), fonte primária de energia, e continuando por consumidores primários, secundários, etc.

 

Calamidade - acontecimento ou série de acontecimentos, em regra previsíveis, com efeitos prolongados no tempo e no espaço, com elevados prejuízos materiais e humanos e afectando intensamente as condições de vida e o tecido sócio-económico em áreas extensas do território (ex.: a seca no continente africano origina situações de fome e morte por subnutrição).

 

Cama das Minhocas - material que providencia um ambiente húmido e arejado, propício ao desenvolvimento das minhocas; o material mais apropriado consiste numa mistura de papel cortado em tiras finas humedecidas em água.

 

Campos-masseira - também conhecidos como campos-gamela ou campos-tabuleiro, consistem em pequenas parcelas de cultivo escavadas nas areias da beira-mar. No chão da masseira privilegia-se a produção de hortícolas e batatas e nas paredes inclinadas que a delimitam (os "valos" ou "moios"), quase sempre encimados por caniçais e pinheiros, cultiva-se a vinha.

 

Capacidade de campo - parâmetro que mede a capacidade de um solo para reter a água; teor de humidade que permanece num determinado solo após um longo período de drenagem gravitacional, sem suprimento de água na superfície do terreno; o mesmo que retenção específica (razão enter o volume de água retida depois de evacuada a água gravítica pelo volume total).

 

Capacidade utilizável do solo - diferença entre a capacidade de campo e o coeficiente de emurchecimento desse solo.

 

Capitação – o que se paga ou recebe por cabeça ou pessoa.

 

Catástrofe - acontecimento súbito, quase sempre imprevisível, com vítimas e danos materiais avultados e afectando gravemente a segurança das pessoas, as condições de vida e o tecido sócio-económico (ex.: cheias, sismos, incêndios florestais).

 

Chá de composto - solução rica em nutrientes destinada à rega; obtém-se coando uma corção de composto e diluindo em água numa proporção de 1:10.

 

Chorumesessencialmente constituídos por uma mistura de dejectos sólidos e líquidos com restos de rações e água variando a sua composição com a espécie pecuária, a ração, a quantidade de água usada nas lavagens, etc.

 

Coeficiente de emurchecimento - teor de humidade do solo para o qual as plantas murcham, mantendo-se nesse estado de forma permanente.

 

Cogeração – produção simultânea, num processo único, de energia térmica e eléctrica.

 

Comburente - elemento que, associando-se quimicamente ao combustível, é capaz de fazê-lo entrar em combustão (ex: oxigénio)

 

Combustão - reacção química que origina uma chama, na presença de combustível, comburente e temperatura de ignição

 

Combustível  - tudo o que é susceptível de entrar em combustão (ex: madeira, papel, etc.)

 

Compostagem – processo biológico de valorização da matéria orgânica presente no RS, promovendo a sua decomposição, através da acção de microorganismos, podendo ser aplicada a RS vegetais e municipais e a misturas de RS e lamas de ETAR (estação de tratamento de águas residuais). O produto final é um material estável semelhante ao húmus, designado por composto.

 

Compostagem Doméstica - compostagem com características artesanais feita directamente pelos cidadãos para transformação na origem dos seus resíduos orgânicos.

 

Composto - produto estabilizado, de cor acastanhada, resultante do processo de compostagem; promove a melhoria das condições do solo, nomeadamente em termos de estrutura, fertilidade, arejamento e actividade microbiana.

 

Crivo - utensílio com orifício de 0,5 a 2,5 cm de diâmetro utilizado para peneirar materiais; classifica materiais por dimensão e quebra grânulos, uniformizando a sua granulometria.

 

Crucíferas – grupo de plantas caracterizado por ter as pétalas em cruz, como a colza e a soagem.

 

Topo

 

D

 

Decomposição - putrefacção ou degradação de matéria orgânica em elementos mais simples, por parte de decompositores.

 

Delta - depósito de sedimentos que surge na foz de certos rios, na forma de um leque, na direção do mar. Essa deposição exige certas condições como: ausência de correntes marinhas, fundo raso, abundância de detritos, etc.

 

Desenvolvimento Sustentável - desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das futuras gerações satisfazerem suas próprias necessidades. De acordo com a Estratégia da União Europeia para o Desenvolvimento Sustentável (COM(2001)264 final, de 15 de Maio), o crescimento económico, a coesão social e a protecção ambiental devem andar de mãos dadas, a fim de se alcançar a sustentabilidade, ou seja, o desenvolvimento sustentável só é possível através de um compromisso entre os três pilares: economia, sociedade e ambiente.

 

Desertificação - perda de capacidade do solo para realizar as suas funções, deixando de ser capaz de manter ou sustentar a vegetação; este processo de degradação do solo pode ser natural ou provocado por factores tais como a remoção da cobertura vegetal, a sua impermeabilização ou contaminação.

 

Deslizamento – movimento de grande quantidade de terra ou material rochoso, ao longo do plano de inclinação de uma vertente. Este tipo de deslocamento ocorre normalmente a velocidades notórias, por acção da gravidade. Acontece frequentemente em consequência de um sismo ou de fortes chuvadas.

 

Detrito - matéria orgânica morta.

 

Digestão Anaeróbia - mineralização da matéria orgânica na ausência de oxigénio, tendo como principal objectivo a produção de energia, sob a forma de metano ou biogás, em alternativa aos combustíveis fósseis.

 

Dioxinas - compostos orgânicos altamente tóxicos, pouco solúveis em água, capazes de percorrer enormes distâncias e com elevada persistência no ambiente, acumulando-se nas gorduras e bioacumulando-se ao longo da cadeia alimentar; provenientes sobretudo de reacções químicas que envolvam a combustão de substâncias cloradas (incineração de resíduos perigosos, fundição de metais, branqueamento da pasta de papel, escapes de automóveis,...) e cujos principais efeitos incluem maior susceptibilidade a infecções, cancro, defeitos congénitos e atraso no crescimento de crianças. Não existe um nível de dioxinas que possa ser considerado seguro.

 

A produção de dioxinas poderia ser reduzida optando por materiais e processos industriais livres de cloro, como o branqueamento de papel sem recorrer a cloro, baseado em oxigénio, ozono ou peróxido.

 

Dragagem - escavação ou remoção de solo ou rochas do fundo de rios, lagos, canais ou até do mar, de forma a permitir o aprofundamento e alargamento dessas massas de água, assim como a construção de diques e a preparação de fundações para pontes e outras estruturas.

 

Topo

 

E

 

Ecocentro - parque vigiado com contentores de grandes dimensões para recolha e armazenamento selectivos de tipos de resíduos sólidos com viabilidade de valorização, recuperação e reciclagem, como os entulhos, restos de madeira e electrodomésticos.

 

Ecoponto - conjunto de contentores individuais para deposição selectiva de diferentes tipos de resíduos sólidos urbanos; cada contentor apresenta cor e sinalética específica, relativa ao tipo de material que pode ser nele depositado: contentor azul (papelão), para papel e cartão; contentor amarelo (embalão), para embalagens e metais; contentor verde (vidrão), para vidro; contentor vermelho, para pilhas.

 

Ecossistema - complexo que inclui a comunidade viva, o seu meio e as suas interacções, funcionando como uma unidade ecológica na natureza.

 

Ecótono - transição gradual, abrupta, em mosaico ou com estrutura própria entre duas ou mais comunidades diferentes. A comunidade do ecótono pode conter organismos de cada uma das comunidades adjacentes, além dos organismos característicos.

 

Ecotoxicologia ou Toxicologia Ambiental - estudo dos efeitos nocivos produzidos no ambiente e nos seres vivos pelos agentes químicos, tendo por finalidade o estabelecimento da relação entre a quantidade de tóxico libertada num determinado local e o efeito produzido nos receptores com que contacta na sequência da sua interrelação ambiental. Os receptores poderão assim corresponder apenas a uma determinada espécie, mas também a comunidades e ecossistemas, pois o ambiente não é constituído por compartimentos estanque mas antes que se interrelacionam entre si.

 

Edáfico – relativo ao solo, à sua natureza.

 

Efeito de estufa - processo natural que mantém a temperatura média global na troposfera relativamente estável no tempo, dada a presença de gases com efeito de estufa na atmosfera (se não existisse efeito de estufa, a temperatura à superfície da Terra seria em média cerca de 34ºC mais fria do que é hoje). Este processo permite o equilíbrio entre radiação solar incidente absorvida e radiação solar irradiada sob a forma de radiação infravermelha (calor).  Ver gases com efeito de estufa

 

Electricidade produzida a partir de fontes de energia renováveis - electricidade produzida por centrais que utilizem exclusivamente fontes de energia renováveis, bem como a quota de electricidade produzida a partir de fontes de energia renováveis em centrais híbridas que utilizam igualmente fontes de energia convencionais, incluindo a electricidade renovável utilizada para encher os sistemas de armazenagem e excluindo a electricidade produzida como resultado de sistemas de armazenamento

 

Endemismo - espécies exclusivas de um determinado lugar.

 

Endocarpo - geralmente, a parte mais endurecida do fruto que cobre a semente (caroço).

 

Epicentro – ponto à superfície da terra situado na vertical do foco, correspondendo à zona onde o sismo é sentido com maior intensidade.

 

Erosão - desgaste do solo resultante da remoção de partículas finas deste por agentes como o vento, água e seres vivos.

 

Espécie Exótica - espécie presente numa determinada área geográfica da qual não é originária.

 

Espécie Pioneira - espécie que coloniza inicialmente uma área nova não ocupada por outras espécies.

 

Espécies Não Visadas - espécies de seres vivos, como a abelha, a minhoca e a joaninha, que não se pretende eliminar aquando da aplicação de produtos fito-farmacêuticos.

 

Espécies Não Indígenas (ou exóticas) - espécies da flora ou da fauna não originárias de um determinado território e para as quais não exista qualquer registo que tenha ocorrido naturalmente nesse território. No caso das espécies aquáticas, considera-se que uma espécie é não indígena se não for originária de uma bacia hidrográfica.

 

Estuário - extensão de água costeira, semi-fechada, com uma comunicação livre com o alto mar, sendo fortemente afectada pela actividade das marés; usado como local de desova de peixes. Os estuários são como ecótonos entre os habitats de água doce e os habitats marinhos, havendo mistura das águas de ambos os habitats, embora muitos dos seus atributos físicos e biológicos não sejam de transição, mas sim únicos.

 

Eutrofização – processo que favorece o crescimento de determinadas espécies vegetais, incluindo algas e infestantes, pelo enriquecimento da água em nutrientes, especialmente azoto e fósforo, resultante da contaminação de origem industrial e agrícola, com efeitos negativos sobre o equilíbrio dos ecossistemas (diminuição dos níveis de oxigénio e do pH das águas; em situações extremas, pode haver perda da fauna, flora e da qualidade da água para consumo humano).

 

Exocarpo - parte mais externa do fruto (pele).

 

Extravase - faça transbordar.

 

Topo

 

F

 

Falha – fractura na crosta terrestre que corresponde a uma superfície de descontinuidade geológica entre material rochoso, ao longo da qual podem ocorrer movimentações relativas. São zonas de menor resistência, sendo as estruturas geológicas que mais facilmente dão origem a sismos. Quando ocorrem movimentações no plano de fractura, designam-se por falhas activas, podendo aí haver actividade sísmica associada.

 

Fauna Auxiliar - organismos vivos, como a joaninha, que auxiliam o agricultor no controlo de pragas e doenças, como alternativa ao uso de produtos fito-farmacêuticos.

 

Fermentação ou Digestão Anaeróbia - degradação dos resíduos orgânicos em condições de anaerobiose.

 

Foco – o mesmo que hipocentro; zona no interior da terra na qual se dá a libertação de energia que provoca o sismo.

 

Fontes de energia renováveis - fontes de energia não fósseis, tal como energia solar, eólica, geotérmica, das ondas, das marés, hidráulica, de biomassa, de gases de aterro, de gases das instalações de tratamento de resíduos e do biogás

 

Fumigação - acto de fumigar ou de expôr um corpo à influência do fumo, de gases ou vapores.

 

Topo

 

G

 

Gases com efeito de estufa (GEE) - gases que criam uma espécie de estufa, permitindo a entrada de radiação solar mas absorvendo parte da radiação infravermelha (calor) irradiada pela superfície terrestre. Os GEE mais importantes são o CO2 (dióxido de carbono), CH4 (metano), N2O (óxido nitroso), HFCs (hidrofluorcarbonetos), PFCs (perfluorcarbonetos), SF6 (hexafluoreto de enxofre) e ozono (troposférico). A queima de combustíveis fósseis, como o carvão e o petróleo (responsáveis por cerca de 75% das emissões antropogénicas de CO2 para a atmosfera), fogos florestais, alterações no uso do solo, transportes e deposição em aterro são algumas das fontes antropogénicas de GEE.

 

Geófagos - organismos que se alimentam da terra.

 

Gregarismo – uma espécie diz-se gregária quando mostra uma fidelidade muito grande com o mesmo local, não efectuando grandes deslocações (migrações) para completar o seu ciclo de vida.

 

Topo

 

 H                                                                                                                         

 

Habitat - local físico onde um organismo vive, obtém alimento, abrigo e condições de reprodução.

 

Hipocentro - o mesmo que foco.

 

Humidade - relação entre o peso de água de um objecto e o seu peso total.

 

Húmus - matéria orgânica do solo proveniente de decomposição de seres vivos; base de fertilidade do terreno.

 

Topo

 

I

 

Impacte Ambiental – conjunto de alterações favoráveis ou desfavoráveis produzidas em parâmetros ambientais e sociais, num determinado período de tempo e numa determinada área, resultante da concretização do projecto, comparadas com a situação que ocorreria, nesse período e nessa área, se esse projecto não tivesse lugar (D.L. n.º 69/2000).

 

Inorgânico - material sem ligações carbono-carbono, como a pedra ou o metal; não é sujeito a decomposição biológica.

 

Instalação de co-incineração – instalação fixa ou móvel cuja principal finalidade consiste na geração de energia ou na produção de materiais e que utiliza resíduos como combustível regular ou adicional. Se a co-incineração se der de forma a que o objectivo principal da instalação passe a ser o tratamento térmico dos resíduos, a instalação será considerada instalação de incineração.

 

Instalação de incineração – unidade e equipamento técnico fixo ou móvel dedicado ao tratamento térmico de resíduos, com ou sem recuperação da energia térmica gerada pela combustão.

 

Intervalo de Segurança- intervalo de tempo mínimo entre a última aplicação na cultura e a colheita do correspondente produto agrícola (ou entre a utilização do PF

e a venda ou consumo do género tratado, em certos casos de tratamentos pós colheita).

 

In situno próprio local.

 

Infiltração – processo de passagem da água pela superfície do solo.

 

Isossistas - curvas de igual valor de intensidade sísmica.

 

Topo

 

J

 

Jusante - direcção da corrente; o relevo de jusante está mais próximo da foz.

 

Topo

 

L

 

Laguna costeiraecossistema formado em depressões, abaixo do nível do mar, contendo água salobra ou salgada, com comunicação efémera ou permanente com o mar e protegida através de barreiras.

 

Lameiro - terra alagadiça que produz muito pasto.

 

Lêntico - relativo à água parada, com movimento lento ou estagnado, com tempo de residência superior a 40 dias (ou ao do ambiente intermediário).

 

Liquefacção – processo pelo qual um solo de tipo arenoso, com elevado nível freático, adquire características de um líquido pelo aumento de pressão que a água exerce nos espaços existentes entre as partículas que o constituem. Este processo pode levar à a deformação de vias e assentamentos de edifícios

 

Litosfera – um dos estratos da crosta terrestre, com cerca de 100 km de espessura nas áreas continentais e cerca de 50 km de espessura nas áreas oceânicas. Este estrato encontra-se dividido em 19 placas tectónicas: 12 placas maiores, não coincidentes com os limites dos continentes e 7 placas menores ou secundárias.

 

Lixeiras ao contrário dos aterros, as lixeiras (a céu aberto ou controladas) não possuem sistema de impermeabilização nem controlo da emissão de lixiviados ou de gases de aterro. A lixeira tem ainda o problema adicional de o lixo aí depositado poder entrar em autocumbustão, contaminando toda a área circundante com gases e fumos tóxicos perigosos.

 

Lixiviado - líquido recolhido do aterro, resultante da percolação das águas da chuva ou de rega usadas no topo do aterro, assim como da água inicialmente contida nos resíduos depositados em aterro e da água subterrânea infiltrada; os lixiviados contêm uma grande variedade de substâncias dissolvidas e em suspensão, algumas podendo ser nocivas à saúde humana através do contacto da água com sólidos como a terra, resíduos ou composto. A composição química dos lixiviados varia muito com a composição química dos resíduos que estão a ser degradados, pelo que, em aterro, estes são sujeitos a tratamento para remoção de compostos tóxicos antes de poderem ser descarregados nas linhas de água.

 

Lodeiro - lugar em que há muito lodo.

 

Lótico - relativo a águas continentais moventes, com tempo de residência inferior a 2 dias (ou ao do ambiente intermediário).

 

Topo

 

M

 

Macronutrientes - geralmente absorvidos em maior quantidade pelas plantas e, caso estejam em conveniente equilíbrio com outros nutrientes e/ou formas de absorção, não são fitotóxicos; é o caso do azoto, potássio, fósforo, cálcio, magnésio e enxofre.

 

Malacologia - ciência que estuda os moluscos.

 

Maremoto– o mesmo que tsunami; onda gerada no oceano por um sismo cujo epicentro se localiza em fundo marinho ou próximo da costa. Apresenta um comprimento de onda muito elevado (a distância entre 2 cristas consecutivas pode atingir os 90 quilómetros), pode deslocar-se a grandes distâncias, com velocidades que podem ser superiores a 800 quilómetros por hora. Em águas profundas, a sua altura é inferior a um metro, mas à medida que se aproxima das zonas costeiras pouco profundas aumenta consideravelmente de tamanho, podendo atingir alturas de dezenas de metros, provocando grandes destruições em zonas costeiras. No interior de bacias hidrográficas, as ondas do maremoto adquirem a forma de maré rápida com uma amplitude que pode atingir alguns metros, provocando inundações em zonas pouco protegidas.

 

Masseira - ver campos-masseira

 

Mesocarpo - parte mais grossa do fruto, entre o exocarpo e o endocarpo.

 

Metais Pesados - elementos metálicos com elevado peso molecular, como o cádmio, o chumbo, cobre, mercúrio e zinco; normalmente tóxicos para plantas e animais, não existindo, nalguns casos, níveis mínimos de segurança de exposição a estes metais.

 

Metal - elemento químico cuja característica é o transporte de corrente eléctrica (ouro, prata, cobre).

 

Metano - composto químico gasoso (CH4) que contribui significativamente para o efeito de estufa e se forma por degradação da matéria orgânica em condições anaeróbias, dando origem a odores desagradáveis.

 

Micronutrientes - geralmente presentes nas plantas em quantidades reduzidas e podem, com frequência, acima de determinados limites, ser fitotóxicos; é o caso do ferro, manganês, zinco, cobre, boro e cloro.

 

Mineral - componente das rochas; cada mineral tem uma composição química e estrutura cristalina própria, como o quartzo.

 

Minério - mineral com grande quantidade de metais que podem ser explorados economicamente, por exemplo minério de ferro.

 

Mitigação – atenuação; redução.

 

Monocultura - prática agrícola de cultivo de uma única cultura sobre uma determinada exploração ou área.

 

Monómero - molécula que pode estabelecer ligações químicas com moléculas semelhantes e que se repete num polímero.

 

Monstros - resíduos sólidos de grandes dimensões, como os electrodomésticos e mobiliário. 

 

Montante - direcção oposta à corrente; o relevo de montante está mais próximo das cabeceiras de um curso de água.

 

Mouchão - terreno arborizado nas lezírias ou ilhota arborizada que se forma no meio de um rio ou à beira-mar.

 

Topo

 

N

 

Nevoeiro - fenómeno meteorológico de escala espacial muito reduzida e, consequentemente altamente dependente das condições locais, tais como, a proximidade de uma linha de água ou a presença de pequenas depressões no terreno. O nevoeiro forma-se tipicamente quando existem grandes quantidades de vapor de água na atmosfera e temperaturas baixas. Ou seja, quando as condições hidrológicas se aproximam da saturação  e a humidade relativa é próxima de 100%.

 

Nevoeiro fotoquímico - ver definição "smog"

 

Nidífugas – designação dada às espécies (crias) que saem do ninho após eclodirem. São exemplo, para além do sisão, a perdiz e os patos. As crias ao nascerem já sabem andar (e nadar, no caso dos patos), e andam junto dos progenitores em busca de alimento. Esta estratégia pode resultar do facto destas espécie nidificarem no chão, sendo assim o risco de predação maior, e assim podem procurar abrigo mais facilmente.

 

Nitreira – depósito que recebe os efluentes produzidos pelas explorações pecuárias.

 

Nível piezométrico - nível de água subterrânea de um aquífero cativo e semi-cativo em repouso hidrodinâmico, num determinado momento e local.

 

Topo

 

O

 

Ondas sísmicas - sinal da propagação da energia libertada pelo sismo, que compõe um registo ou sismograma. Existem vários tipos de onda registados pelo sismógrafo, de acordo com as suas características de propagação: ondas volúmicas, que atravessam os vários níveis do interior do planeta e ondas superficiais, que surgem a partir das anteriores, mas que se propagam apenas à superfície terrestre. A propagação das ondas sísmicas depende das características das rochas que atravessam e da distância percorrida até à estação de registo.

 

Orgânico - material biodegradável; com ligações carbono-carbono.

 

Topo

 

P

 

Patogénico - com capacidade de causar doença.

 

Peneira - crivo de menores dimensões.

 

Percolação – processo de avanço da água no solo.

 

Perigo - características de toxicidade intrínsecas das substâncias activas.

 

Permeabilidade - capacidade de passagem de água através dos poros do solo.

 

Pesticidas - designação genérica que enbloba todas as substâncias ou produtos que destroem as pragas e patogéneos, aplicados quer no sector agrícola quer noutros sectores; os pesticidas podem ser agrupados consoante o agente a combater em: insecticidas (controlo de insectos), herbicidas (controlo de ervas) e fungicidas (controlo de fungos), entre outros.

 

Placas tectónicas – a litosfera encontra-se dividida em 19 placas tectónicas: 12 placas maiores, não coincidentes com os limites dos continentes e 7 placas menores ou secundárias. Estas placas não são estacionárias, pelo contrário, estão assentes sobre a astenosfera. Cada placa tectónica individualiza-se das restantes por meio de descontinuidades, ao longo das quais se concentra a maior parte da actividade sísmica e vulcânica mundial.

 

Polimerização - reacção química onde as moléculas de monómero (como o etileno – C2H2) são alteradas de forma a permitir o seu encadeamento umas nas outras, formando o polímero (como o polietileno), que consiste assim na repetição de um certo número de moléculas desse monómero.

 

Polímero - composto químico, resultante da polimerização. Os polímeros são macromoléculas formadas a partir de unidades estruturais mais pequenas (os monómeros), ligadas umas às outras em quantidades suficientes para fornecer um conjunto de propriedades que não variam acentuadamente com a adição ou a remoção de um ou mais monómeros.

 

Pragas - organismos que, pela sua natureza ou número, se tornam nocivos ou incómodos para a agricultura ou vida diária; é o caso das ervas daninhas, das moscas da fruta ou dos ratos.

 

Princípio Poluidor-Pagador - todas as despesas de combate e redução da poluição devem ser suportadas pelo poluidor.

 

Princípio Precaução - devem ser tomadas medidas sempre que haja motivos razoáveis de preocupação quanto a riscos para a saúde pública e ecossistemas, mesmo que não haja provas concludentes de uma relação de causalidade entre as substâncias introduzidas e os efeitos causados.

 

Princípio da Subsidariedade - «distribuição de atribuições e competências [...] ao nível da administração mais próxima das populações, salvo quando os objectivos visados sejam melhor realizados a nível superior, materializando-se assim, conforme mais apropriado, nos subprincípios da descentralização, da desconcentração ou da centralização.» (in Estratégia Nacional da Conservação da Natureza e da Biodiversidade).

 

Produtos Fito-farmacêuticos (PF) - forma sobre a qual as substâncias activas e preparações que contêm uma ou mais substâncias activas são colocadas no mercado; os PF são utilizados para proteger plantas ou produtos vegetais de organismos nocivos (pragas) ou para prevenir a acção dos referidos organismos, podendo funcionar de várias maneiras: destruindo pragas (funcionando como pesticidas), criando uma barreira física, atraindo as pragas para longe das plantas, regulando o crescimento das plantas, etc. A maior parte dos PF é constituída por compostos químicos especificamente concebidos e com efeitos de pesticidas. Os PF podem também ser produtos químicos de base (ácidos gordos, aminoácidos, etc.), extractos de plantas ou animais, derivados de metabolitos vegetais ou outras substâncias.

  

Topo

 

R

 

Recarga de um aquífero - processo natural e artificial através do qual um aquífero recebe água proveniente do ciclo hidrológico de forma directa, o indirectamente através de outra formação, lago ou rio. A recarga natural depende fundamentalmente do regime pluviométrico e do equilíbrio que se estabelece entre a infiltração, o escoamento e a evaporação. Assim sendo, a natureza do solo e o coberto vegetal têm um papel fundamental na recarga dos aquíferos.

 

Reciclagem – quando se conseguem reaproveitar os materiais constituintes de um componente para sua utilização na constituição de novas componentes, reduzindo-se, na maior parte dos casos, o consumo de energia associado ao seu fabrico.

 

O símbolo da reciclagem consiste em três setas, como apresenta a figura, cada uma representando um grupo de pessoas que serão importantes para que ocorra a reciclagem. A primeira seta representa os produtores, empresas que fazem o produto, a segunda seta são os consumidores e a terceira representa as companhias de reciclagem.

 

Réplicas – sismos que se fazem sentir após o abalo principal e que geralmente diminuem em frequência e intensidade com o tempo.

 

Reservas petrolíferas - quantidades de petróleo que podem ser extraídas de forma economicamente viável e com os conhecimentos tecnológicos que caracterizam a comunidade num certo período.

 

Resíduos – materiais sólidos e semi-sólidos que o possuidor considera não terem valor suficiente para serem conservados, consistindo numa combinação de materiais semi-molhados combustíveis e não combustíveis, provenientes de diferentes origens, representando os resíduos residenciais e comerciais cerca de 50 a 75% dos resíduos originados numa comunidade.

 

Resíduos Agrícolas - resíduos provenientes de uma exploração agrícola, pecuária ou similar.

 

Resíduos Castanhos - resíduos em que a relação carbono-azoto é superior a 30:1; apresentam normalmente uma cor acastanhada e baixo teor de humidade (como os ramos secos).

 

Resíduo Hospitalar (RH) – compreende resíduos produzidos em unidades de cuidados de saúde, em seres humanos e animais e ainda em actividades de investigação relacionadas.

 

Resíduo Industrial (RI) – inclui resíduos gerados em actividades industriais, de produção e distribuição de electricidade, gás e água.

 

Resíduo Perigoso – resíduo ou combinação de resíduos que apresenta um risco substancial presente ou potencial para o homem ou para outros organismos vivos.

 

Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) - resíduos sólidos produzidos nas habitações, em estabelecimentos comerciais ou industriais e unidades prestadoras de cuidados de saúde, desde que, em qualquer dos casos, a produção diária não exceda os 1100 litros por produtor (Decreto-Lei n.º239/1997, de 9 de Setembro).

 

Resíduos Verdes - resíduos de composição vegetal em que o azoto está em excesso (relação C/N inferior a 30:1); apresentam, normalmente, uma coloração verde e humidade elevada.

 

Reutilização – sempre que seja possível aproveitar componentes em utilizações análogas e sem alterações.

 

Risco - probabilidade dos efeitos ocorrerem face a uma determinada situação de exposição (depende do perigo e da exposição a determinada substância/produto).

 

Rocha - agregado de minerais; pode ser composta por um só tipo de mineral ou vários

 

Rupícola ou rupestre - no sentido ecológico, aplica-se a organismos que vivem sobre paredes, muros, rochedos ou afloramentos rochosos.

 

Topo

 

S

 

Saprófagos - organismos que se alimentam de matéria orgânica não viva, como as minhocas.

 

Secagem Térmica - processo de redução de humidade do resíduo através de evaporação de água para a atmosfera com a aplicação de energia térmica, podendo-se obter teores de sólidos da ordem de 90 a 95%. O volume final do resíduo é reduzido significativamente.

 

Serviços de ecossistemas ou serviços ecossistémicos - benefícios directos ou indirectos que as pessoas obtêm dos ecossistemas, como a produção do alimento e a regulação do clima, respectivamente.

 

Sequestro - fixação de CO2, nomeadamente nas árvores e solo, com vista ao abaixamento do teor deste gás na atmosfera.

 

Sismo - o mesmo que terramoto; fenómeno físico resultante da libertação súbita de grande quantidade de energia, que se foi acumulando em determinada região da crosta terrestre, durante um certo intervalo de tempo e que provoca vibrações que se transmitem a uma extensa área circundante.

 

Sismógrafo - instrumento de grande sensibilidade aos movimentos da superfície terrestre. A partir de cálculos com base em registos de sismógrafos, localizados em diferentes pontos do planeta para um mesmo sismo, é possível determinar o epicentro.

 

Smog - o mesmo que nevoeiro fotoquímico; ocorre em zonas com maiores problemas de poluição, designadamente áreas urbanas e industriais. A reação de gases proveniente da combustão industrial, automóvel e doméstica (principalmente óxidos de azoto, compostos orgânicos voláteis não metânicos, monóxido de carbono e metano) com a luz solar produz o chamado nevoeiro fotoquímico, cuja característica principal é a presença de ozono na troposfera. Os valores mais elevados ocorrem usualmente nos dias de maior luminosidade e de grande estabilidade atmosférica junto à superfície, visto favorecerem a acumulação destes poluentes em certas zonas. A visibilidade reduz-se à medida que aumenta a quantidade de partículas poluentes, formando uma bruma (no caso de ar seco) ou actuando como núcleos de condensação para a formação de neblina ou nevoeiro (no caso de ar húmido).A palavra "smog" foi inventada para descrever a combinação de fumo (smoke) e nevoeiro (fog) que envolvia Londres durante os anos cinquenta e que vitimou milhares de pessoas.

 

Stress hídrico (no geral) - quando a procura de água excede a quantidade disponível durante um certo período ou quando a fraca qualidade de água restringe a sua utilização.

 

Stress hídrico (no caso específico das plantas) - ocorre quando a planta é incapaz de absorver água suficiente para substituir a perda de água por transpiração. Para períodos longos de stress hídrico, a planta pode parar de crescer e eventualmente morrer.

 

Substância activa - ingrediente que exerce a actividade biológica.

 

Surraipa - horizonte de acumulação endurecido que resulta da cimentação dos grãos de areia.

 

Topo

 

T

 

Taxon - singular de taxa; o mesmo que phyla ou grupo taxonómico. Taxa corresponde aos grupos de organismos, em qualquer uma das sub-divisões de espécies. Todos os seres vivos são classificados segundo uma hierarquia, a taxonomia de Lineu, que começa nos primeiros grandes grupos: os Reinos, divididos em Filos, por sua vez divididos em classes, estas em ordens, famílias, géneros e, finalmente, em espécies. Dentro de cada espécie existem vários taxa.

 

Temperatura de ignição - temperatura acima da qual um combustível pode queimar

 

Tempo de Meia-Vida (DT50) - tempo entre a entrada de uma dose no organismo e a expulsão de metade dessa dose do organismo.

 

Textura - proporção existente no solo de partículas minerais de diferentes tamanhos, com dimensões inferiores a 2mm; terra fina: areia (entre 2 e 0.02mm), limo (entre 0.02 e 0.002mm) e argila (menor que 0.002mm).

 

Triagem - separação em materiais constituintes destinados à valorização ou outro tratamento posterior em fluxos separados.

 

Troposfera – camada da atmosfera mais próxima do solo, desde os 0 aos 20 km de altitude.

 

Tsunami - o mesmo que maremoto

 

Topo

 

V

 

Valorização Energética - libertação, por combustão (a temperaturas na ordem dos 1100ºC), da energia química contida nas fracções do RS a processar de forma utilizável (geralmente energia eléctrica).

 

Vermicompostagem - compostagem com minhocas.

 

Vermicomposto - composto originado na vermicompostagem e constituído pelos excrementos de minhocas.

 

Vermicompostor ou Vermicontentor - o mesmo que windrow ou caixa de minhocas; recipiente para minhocas.

 

Topo

 

Z

 

Zonas Húmidas - "áreas de pântano, charco, turfa ou água, natural ou artificial, permanente ou temporária, com água estagnada ou corrente, doce salobra ou salgada, incluindo áreas de água marítima com menos de seis metros de profundidade na maré baixa" (Convenção de Ramsar).

 

Topo

 

Voltar