Bem-vindo ao site da CONFAGRI
26-07-2017 17:39
Go Search
 
 

 
AESA: Alimentação animal contaminada pode ser a causa dos casos isolados de EEB na UE 

 

A Autoridade Europeia de Segurança Alimentar decidiu que rações contaminadas podem ser a causa mais provável de casos isolados de encefalopatia espongiforme bovina na Europa.

A Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (AESA) emitiu esta opinião em seguimento de um pedido por parte da Comissão Europeia para investigar a origem dos casos isolados de encefalopatia espongiforme bovina (EEB) que continuam a surgir na União Europeia (UE), apesar das rígidas restrições na alimental animal introduzidas a partir de 1 de Janeiro de 2001.  

Na UE, foram identificados 60 casos de EEB em animais nascidos depois da proibição, que não entraram na cadeia alimentar. Segundo a AESA, a origem destes casos poderá ser a exposição do gado a rações contaminadas, por o agente infeccioso da EEB, que pode estar activo muito anos, encontrar-se nos locais de armazenamento e manuseamento da alimentação animal. Uma segunda possibilidade poderá ser pelos ingredientes contaminados para rações serem importados de países terceiros.

Entre 2005 e 2015, cerca de 73.000.000 bovinos foram submetidos a provas de detecção de EEB na União Europeia, dos quais de identificaram 60 positivos nascidos após a proibição de rações de origem animal e 1.259 positivos nascidos antes. O número de casos de EEB clássica têm vindo a diminuir significativamente na UE, de 554 casos notificados em 2005 para apenas dois em 2015, ambos nascidos depois da proibição.  

Fonte: Agrodigital


Notícias Associadas:

Portugal e Espanha pretendem pedir antecipação da PAC em 70 por cento
UE: Campanha de comercialização 2017/2018 com produção de cereais inferior à média e aumento da superfície de beterraba
Incêndios: Bruxelas dará um máximo de 12,5 milhões de euros
Açores registam crescimento no abate de bovinos para consumo local
Japão reduz taxas de importação da carne de porco da União Europeia


Imprimir  Enviar a um amigo

Voltar atrás