Exportações de frutas e legumes nacionais deverão chegar aos 1.650 milhões este ano

Confagri 24 Out 2019

Fonte: jornaleconomico.sapo.pt

Gonçalo Santos Andrade, presidente da Portugal Fresh, explica a importância das empresas do setor a participarem na ‘Fruit Attraction’ para aumentarem as vendas para Espanha, mercado que já representa cerca de 30% das exportações do setor.

As exportações nacionais de frutas e legumes cifraram-se em 1.015 milhões de euros nos primeiros oito meses deste ano, mais 9% que os cerca de 929 milhões de euros conseguidos no período homólogo do ano passado.

“Acredito que este crescimento é para continuar”, falando não só no ano em curso, mas também nos próximos exercícios. Se os últimos quatro meses de 2019 confirmarem esta taxa de crescimento do setor for a de portas, as frutas e legumes nacionais deverão alcançar exportações de cerca de 1.650 milhões de euros ao longo deste ano.

Segundo os dados revelados pela Portugal Fresh, Associação para a Promoção das Frutas, Legumes e Flores de Portugal, o principal mercado de destino é Espanha, onde as exportações do setor cresceram 6% nos primeiros oito meses deste ano, em comparação com o período homólogo de 2018, tendo atingido 283 milhões de euros desde o início do ano até ao final de agosto.

A importância da ‘Fruit Attaction’

Este crescimento, revelado por Gonçalo Santos Andrade, presidente da Portugal Fresh, vem na sequência da evolução registada nas exportações do setor para o mercado espanhol no ano passado e justifica mais uma presença na ‘Fruit Attraction’, feira que está a decorrer até amanhã, dia 24 de outubro, em Madrid.

“Vale muito a pena vir à feira de Madrid e aos principais eventos internacionais sobre o setor dos legumes, não só para tentar obter novos negócios, mas também para consolidar os já existentes”, justificou Gonçalo Santos Andrade, em declarações aos jornalistas.

Segundo o presidente da Portugal Fresh, “a vantagem da ‘Fruit Attraction’ é que os seus organizadores trazem compradores de distantes geografias”.

“Por isso, para nós, é um privilégio estarmos aqui presentes e este ano aumentámos a nossa área de exposição e de promoção em 20%”, com um total de quase meia centena de empresas, organizações e associações do setor.

Este é um setor que tem estado a registar um forte crescimento nas exportações, que passaram de 780 milhões em 2010 [ano em que surgiu a Portugal Fresh] para 1.500 milhões de euros em 2018.

“Neste momento, o mercado espanhol representa cerca de 30% das nossas exportações, cerca de 450 milhões de euros”, adianta Gonçalo Santos Andrade.

O grosso das exportações de frutas e legumes portugueses concentra-se em cinco países, todos europeus, com quase 70% de vendas. Além de Espanha, nos primeiros oito meses deste ano, as exportações de frutas e legumes nacionais dirigiram-se para França (137 milhões de euros, 13,5% de peso nas exportações), Holanda (108 milhões, 10,6%), Reino Unido (96 milhões, 9,5%) e Alemanha (77 milhões, 7,5%).

“Os nossos frutos têm estado a ganhar expressão internacional, por causa da sua diversidade em termos de cor, de aroma e de textura. E outra coisa que gostaria de destacar que é que as exportações deste setor já não apenas de maçã e de pera, havendo uma crescente expressão dos pequenos frutos, aos quais se abriram as portas nesta feira”, sublinha o presidente da Portugal Fresh.

Frutos pequenos a crescer

De acordo com este responsável, “em 2013, os pequenos frutos produzidos em Portugal exportavam 31 milhões de euros e em 2018 essas exportações já ascenderam a 205 milhões de euros”.

“Estou a falar das laranjas, em que temos três empresas do Algarve que já estão no ‘top 10’ das nossas exportações, assim como no tomate, por exemplo, onde existe uma enorme oferta, com importância relevante para o mercado espanhol, que passou de 9º para 5º nas exportações desde 2010”, especificou Gonçalo Santos Andrade.

Para o presidente da Portugal Fresh, “não podemos concorrer com a quantidade dos nossos concorrentes, mas podemos concorrer com qualidade, por causa da nossa exposição ao Atlântico, que também nos permite ter produção ao longo de mais meses no ano”.

“Claro que as nossas grandes empresas no setor das frutas e legumes faturam, em média, cerca de 50 milhões de euros por ano. À escala mundial, todas as nossas empresas são pequenas. Se elas vierem sozinhas a um evento destes e conseguirem um contrato de exportação, depois, não conseguirão dar resposta ao cliente, e isso é mau para elas e para todo o setor nacional”, alerta o presidente da Portugal Fresh, para realçar as vantagens da presença na feira ‘Fruit Attraction’.

A ‘Fruit Attraction’ é uma das maiores feiras europeias deste setor. A organização avança que a edição deste ano conta com cerca de 90 mil participantes no comércio deste tipo de produtos, oriundos de 130 países, sob a alçada de 1.800 expositores.

A Portugal Fresh conta atualmente com 87 sócios, que representam mais de 4.500 produtores portugueses de frutas, legumes e flores. Criada em dezembro de 2010, tem como missão valorizar a origem ‘Portugal’ e as características dos produtos nacionais e promover as frutas, legumes e flores, não só no mercado interno, como no palco internacional. Além disso, a Portugal Fresh trabalha também para incentivar o consumo de fruta e legumes junto dos mais jovens.

Balcão Verde

Balcão de Atendimento aos Agricultores.
Com o RURALSIMPLEX é possível junto das estruturas locais - Cooperativas Agrícolas, Caixas de Crédito Agrícola, Associações de Agricultores e outras entidades com o protocolo específico agrupadas na CONFAGRI - atender Agricultores e prestar-lhes serviços de qualidade.

Aceder ao Balcão Verde Acesso reservado
Newsletter e Alertas

Receba alertas das notícias que mais interessam no setor agrícola: Legislação, Programas e Incentivos, Formação Profissional, Produtos e Iniciativas, Cooperativismo e todas as novidades relacionadas com a sua atividade profissional. Subscreva a newsletter CONFAGRI