Estudo indica que o mundo precisa de cem milhões de campos de futebol para a agricultura

Confagri 17 Mai 2019

«O centro da Faculdade de Ciências diz que o estudo tem em conta as necessidades globais de alimentos e água até 2050, e a forma como estes recursos se relacionam entre si»

Como é que o mundo pode aliviar a pressão sobre a necessidade de água no futuro, se cerca de 70 por cento da água doce a nível global é usada para culturas agrícolas irrigadas e se, segundo as Nações Unidas, a população mundial avança para os 9 mil milhões de habitantes até 2050? Um estudo publicado na revista Nature Sustainability avança com a solução.

«Para produzir a nossa alimentação de forma sustentável e respeitando as necessidades ambientais, será necessário expandir a área de terra utilizada para agricultura em 100 milhões de hectares (ha), aproximadamente 100 milhões de estádios de futebol, até 2050», explica Amandine Pastor, autora do estudo e colaboradora do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Em comunicado, o centro da Faculdade de Ciências diz que o estudo tem em conta as necessidades globais de alimentos e água até 2050, e a forma como estes recursos se relacionam entre si, e quantifica o efeito da proteção dos ecossistemas aquáticos nas captações de água, na produção global de alimentos e nos fluxos comerciais.

Os investigadores usaram «cenários de mudanças climáticas e cenários de mudanças socioeconómicas desenvolvidos pela comunidade científica para o Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas».

Amandine Pastor, que também integra o Instituto de Investigação para o Desenvolvimento, em França, entende que «será necessário reduzir as culturas intensivas em áreas secas, redistribuir a produção agrícola de alimentos em regiões abundantes em água» e aumentar o comércio internacional de alimentos.

«Os resultados do estudo indicam que será necessário um fluxo adicional de 10 a 20 por cento de comércio desde regiões abundantes em água para regiões com escassez de água a fim de respeitar as regulações ambientais que asseguram a saúde dos ecossistemas», adianta. Os principais fluxos vão da América Latina para o Médio Oriente e China.

Apesar da crescente poluição e dos impactos das mudanças climáticas, Amandine Pastor acredita que será possível manter a segurança alimentar e os requisitos de conservação dos ecossistemas de água doce até 2050. Mas apenas se forem adotadas «práticas sustentáveis e inovadoras».

Fonte: Observador

Balcão Verde

Balcão de Atendimento aos Agricultores.
Com o RURALSIMPLEX é possível junto das estruturas locais - Cooperativas Agrícolas, Caixas de Crédito Agrícola, Associações de Agricultores e outras entidades com o protocolo específico agrupadas na CONFAGRI - atender Agricultores e prestar-lhes serviços de qualidade.

Aceder ao Balcão Verde Acesso reservado
Newsletter e Alertas

Receba alertas das notícias que mais interessam no setor agrícola: Legislação, Programas e Incentivos, Formação Profissional, Produtos e Iniciativas, Cooperativismo e todas as novidades relacionadas com a sua atividade profissional. Subscreva a newsletter CONFAGRI