Reabilitação de rios e ribeiros em curso em Tondela

Confagri 04 Jun 2019

«Esta intervenção surge no domínio da regularização fluvial no após incêndio de 2017 e reveste-se de primordial importância para a salvaguarda dos ecossistemas ribeirinhos»

A Câmara de Tondela anunciou esta terça-feira que tem em curso a reabilitação de ecossistemas de rios e ribeiros que foram afetados pelos incêndios de outubro de 2017, no âmbito de uma intervenção de cerca de 180 mil euros.

«Esta intervenção surge no domínio da regularização fluvial no após incêndio de 2017 e reveste-se de primordial importância para a salvaguarda dos ecossistemas ribeirinhos», explicou a vice-presidente da Câmara de Tondela, Carla Antunes.

O objetivo é «repor as condições de funcionamento e estabilização da galeria ripícola, mitigando-se desta forma as consequências do incêndio», acrescentou. Segundo Carla Antunes, a intervenção nas zonas de bacias e albufeiras arrancou em abril e deverá prolongar-se até ao final deste mês.

Os trabalhos estão em curso no Rio Criz, junto à zona de Lazer de Várzea do Homem, estando também prevista a intervenção na zona de Caparrosa /Silvares, no Couço e ainda na Lajeosa do Dão, que foram locais atingidos pelos incêndios de outubro de 2017.

A autarquia explica que a intervenção «consiste em ações de silvicultura, corte de silvas e mato, de forma que haja regeneração natural das espécies» e se garanta «a sobrevivência da fauna e flora características destes locais».

A intervenção integra também «a recuperação dos taludes ribeirinhos da margem dos rios, com a construção de “muros” naturais, recorrendo-se para o efeito à madeira das árvores queimadas pelo incêndio», acrescenta. Está também prevista a plantação de espécies arbóreas, arbustivas e helófitas, entre outras medidas.

De acordo com a autarquia, «em curso estão também obras de engenharia civil», estando previstos desassoreamentos, passagens hidráulicas, pontes e muros de alvenaria junto às linhas de água ou enrocamentos. A verba para esta intervenção provém do Fundo Ambiental, gerido pela Agência Portuguesa do Ambiente.

Fonte: MadreMedia/Lusa

Balcão Verde

Balcão de Atendimento aos Agricultores.
Com o RURALSIMPLEX é possível junto das estruturas locais - Cooperativas Agrícolas, Caixas de Crédito Agrícola, Associações de Agricultores e outras entidades com o protocolo específico agrupadas na CONFAGRI - atender Agricultores e prestar-lhes serviços de qualidade.

Aceder ao Balcão Verde Acesso reservado
Newsletter e Alertas

Receba alertas das notícias que mais interessam no setor agrícola: Legislação, Programas e Incentivos, Formação Profissional, Produtos e Iniciativas, Cooperativismo e todas as novidades relacionadas com a sua atividade profissional. Subscreva a newsletter CONFAGRI