Dois terços dos incêndios investigados este ano tiveram origem humana

Confagri 22 Out 2019

Fonte: expresso.pt

Entre 1 de janeiro e 15 de outubro, foram investigados 8640 fogos e em 5627 casos foi possível determinar a causa. Destes, 63% tiveram origem humana.

Entre 1 de janeiro e 15 de outubro, 63% dos incêndios florestais cuja causa foi determinada tiveram origem humana, revela o “Correio da Manhã” esta terça-feira. Em 29% dos casos, tratou-se de incendiarismo (fogo posto), e 34% advieram de queimas de pasto, sobras agrícolas, lixo e fogueiras.

Até meio deste mês, foram registados 10 841 incêndios rurais pelo país, consumindo 41 622 hectares de mato e floresta. Foram investigados 8640 fogos e em 5627 foi possível determinar a causa. Estes dados constam de um relatório provisório do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Além da intervenção humana, foram ainda registadas como causas de incêndios a queda de raios (3%), transportes e linhas de comunicações (6%), e uso de máquinas (6%). Os reacendimentos foram responsáveis por 10% dos fogos com causas apuradas.

Setembro foi o mês com o maior número de incêndios (2344). Julho teve a maior área ardida (14 034 hectares).

Balcão Verde

Balcão de Atendimento aos Agricultores.
Com o RURALSIMPLEX é possível junto das estruturas locais - Cooperativas Agrícolas, Caixas de Crédito Agrícola, Associações de Agricultores e outras entidades com o protocolo específico agrupadas na CONFAGRI - atender Agricultores e prestar-lhes serviços de qualidade.

Aceder ao Balcão Verde Acesso reservado
Newsletter e Alertas

Receba alertas das notícias que mais interessam no setor agrícola: Legislação, Programas e Incentivos, Formação Profissional, Produtos e Iniciativas, Cooperativismo e todas as novidades relacionadas com a sua atividade profissional. Subscreva a newsletter CONFAGRI