Portugal precisa de exportar mais alerta o Banco de Portugal

Confagri 01 Abr 2019

O Banco de Portugal (BdP) publicou o Boletim Económico de março de 2019, que atualiza as projeções para a economia portuguesa relativas ao período 2019-2021.

«O peso das exportações no Produto Interno Bruto (PIB) deverá situar-se em cerca de 47 por cento em 2021, aumentando cerca de 3 pontos percentuais do PIB face a 2018». Para o Banco de Portugal, «esta evolução traduz-se no aumento continuado do grau de abertura da economia portuguesa».

Mas este crescimento sabe a pouco porque «ao longo do horizonte de projeção, e tal como em 2018, o contributo da procura interna para o crescimento do PIB será superior ao das exportações».

Assim, o documento do Banco de Portugal avisa que «o crescimento das importações será maior do que o das exportações, o que se traduz num saldo negativo da balança de bens e serviços a partir de 2020». Isto acontece mesmo num quadro de quebra dos rendimentos das famílias.

«Ao longo do horizonte de projeção, o consumo privado, corrente e duradouro, desacelera, em linha com o rendimento disponível real, cujo abrandamento reflete essencialmente a desaceleração do emprego», refere o Banco de Portugal.

A juntar a este dado, é preciso sublinhar que «o desvanecimento do impacto associado ao aumento do salário mínimo e às medidas de finanças públicas incorporadas, bem como a redução da inflação em 2019, influenciam a trajetória de desaceleração. Neste contexto, antecipa-se que a taxa de poupança das famílias se mantenha em níveis baixos».

Turismo como alavanca das Exportações

Entre 2019-2021, «as exportações deverão crescer de forma relativamente estável em torno de 3,7 por cento, evoluindo em linha com o indicador de procura externa dirigida à economia portuguesa e com pequenos ganhos de quota de mercado», pode ler-se no “Boletim Económico”.

Os ganhos de quota de mercado projetados para 2019-2021 «estão essencialmente relacionados com a atividade turística. À semelhança do observado em 2018, as exportações de turismo deverão abrandar ao longo do horizonte de projeção, após os crescimentos extraordinários registados no passado recente e num quadro de recuperação de alguns destinos concorrentes», alerta.

De acordo com as projeções publicadas neste Boletim, «a economia portuguesa deverá continuar a crescer no período 2019-2021, embora a um ritmo ligeiramente inferior ao registado nos últimos anos».

«Após um aumento de 2,1 por cento em 2018, o produto interno bruto (PIB) português deverá crescer 1,7 por cento em 2019 e 2020 e 1,6 por cento em 2021», projeta o BdP que no anterior «Boletim, em dezembro de 2018, previa um aumento de 1,8 por cento no PIB de 2019.

Os valores agora apresentados pelo BdP são mais baixos do que o cenário macroeconómico em que assenta o Orçamento de Estado para 2019. O Governo estima em 2,2 pontos percentuais (p.p.) a variação do PIB. Já, o Conselho das Finanças Públicas prevê que o PIB cresça apenas 1,6 p.p. em 2019.

Por outro lado, de acordo com o BdP, a orientação da política monetária da área do euro revela um «quadro de manutenção das taxas de juro em níveis baixos».

Mas estes cenários não estão isentos de riscos. «Ao longo do horizonte de projeção anteveem-se riscos descendentes para a atividade associados ao enquadramento internacional», alerta o Banco de Portugal.

Aqui, o “Boletim” fala dos protecionismos, da desaceleração do gigante chinês e do impacto do Brexit, que «constitui uma ameaça à confiança dos empresários, podendo conduzir ao adiamento de investimentos».

«Adicionalmente, a economia portuguesa também pode ser afetada por riscos associados a um aumento da turbulência nos mercados financeiros e a um recrudescimento de tensões nos mercados da dívida soberana na área do euro», adianta o BdP.

Fonte: Portugalnews; TSF

Balcão Verde

Balcão de Atendimento aos Agricultores.
Com o RURALSIMPLEX é possível junto das estruturas locais - Cooperativas Agrícolas, Caixas de Crédito Agrícola, Associações de Agricultores e outras entidades com o protocolo específico agrupadas na CONFAGRI - atender Agricultores e prestar-lhes serviços de qualidade.

Aceder ao Balcão Verde Acesso reservado
Newsletter e Alertas

Receba alertas das notícias que mais interessam no setor agrícola: Legislação, Programas e Incentivos, Formação Profissional, Produtos e Iniciativas, Cooperativismo e todas as novidades relacionadas com a sua atividade profissional. Subscreva a newsletter CONFAGRI