Como vai mudar o mercado agrícola europeu até 2030?

Confagri 13 Mar 2018

Portugal vai ser um dos países da União Europeia que vai ter mais crescimento no setor do azeite até 2030, de acordo com um relatório de previsões para o mercado agrícola publicado pela União Europeia.

Aumento da produção de cereais, crescimento do setor da agropecuária e manutenção do crescimento das exportações de vinho são alguns dos outros destaques do relatório “ The 2017 Agricultural Outlook Conference,” divulgado em dezembro de 2017.

Portugal entre os que mais cresce na produção de azeite

Até 2030, as expectativas da União Europeia (UE) no que toca ao setor do azeite são de «melhorias estruturais» resultando em maior produção.

«O maior crescimento é esperado em Espanha e Portugal», acrescenta o relatório. Esta produção adicional vai alimentar tanto a crescente procura mundial por este produto como o maior consumo interno do mesmo, reforçando a posição da UE como principal produtora e exportadora de azeite. Os únicos países que vão ser exceção a esta tendência são os produtores, Portugal, Espanha, Itália e Grécia, onde o consumo de azeite vai baixar.

Produção de vinho e tomate vai estabilizar

No setor da produção de vinho, as previsões da UE apontam para estabilização do consumo interno, depois de um longo período de queda. As exportações vão manter um crescimento estável, «devido à forte procura de vinhos com indicação geográfica e de vinhos espumantes». No entanto, o uso total doméstico vai diminuir, devido a uma queda em outros produtos e processos de produção de vinho, como vinagre, vermute e destilação.

A produção de tomate fresco vai manter-se «relativamente estável, apesar do aumento de produtividade potenciado por temporadas de produção maiores». O consumo de tomate fresco vai descer ligeiramente, mas o de tomate processado vai crescer, como resultado da procura mais alta do mesmo «como ingrediente e para produtos que evoquem um estilo de vida mediterrânico».

Rendimentos e área agrícola utilizada vão descer

O rendimento da agricultura deverá descer consideravelmente em termos reais até 2030, segundo a UE. Por outro lado, as previsões apontam para um aumento ligeiro do rendimento por trabalhador, devido a «mudanças estruturais e ao número de pessoas que está a abandonar a agricultura».

Na área agrícola utilizada a tendência também será de declínio, tal como nos últimos anos. Em 2030, a UE prevê que a área agrícola utilizada nos países-membros seja de 172 milhões de hectares.

Cereais e agropecuária no bom caminho

Os cereais e a agropecuária, pelo contrário, deverão apresentar melhorias nos próximos anos. A produção de cereais em 2030 é estimada em 341 milhões de toneladas, crescimento «potenciado pela procura de ração, boas perspetivas de exportação (especialmente o centeio) e maior uso de cereais na indústria».

A agropecuária vai beneficiar de maior procura mundial e de ração a preços baixos. «Tal poderá abrir as portas a uma expansão do setor de lacticínios da UE», de acordo com o relatório.

Fonte: agronegócios

Balcão Verde

Balcão de Atendimento aos Agricultores.
Com o RURALSIMPLEX é possível junto das estruturas locais - Cooperativas Agrícolas, Caixas de Crédito Agrícola, Associações de Agricultores e outras entidades com o protocolo específico agrupadas na CONFAGRI - atender Agricultores e prestar-lhes serviços de qualidade.

Aceder ao Balcão Verde Acesso reservado
Newsletter e Alertas

Receba alertas das notícias que mais interessam no setor agrícola: Legislação, Programas e Incentivos, Formação Profissional, Produtos e Iniciativas, Cooperativismo e todas as novidades relacionadas com a sua atividade profissional. Subscreva a newsletter CONFAGRI