Açores promovem iniciativas de combate ao desperdício alimentar

Confagri 05 Set 2018

A Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, através da Direcção Regional do Ambiente, vai promover a realização de vários workshops de aproveitamento de sobras e restos de alimentos direcionados para o sector da restauração.

Os workshops vão ter lugar a 5 de setembro, em São Jorge, no dia seguinte na Ilha Terceira e, a 7 de setembro, na Graciosa, culminando a 16 de outubro, data em que se assinala o Dia Mundial da Alimentação, em Santa Maria. Os interessados devem efetuar a inscrição junto dos Parques Naturais de Ilha.

Esta iniciativa, numa parceria com a Escola de Formação Turística e Hoteleira, visa dar seguimento às formações sobre desperdício alimentar realizadas em 2016 nas Ilhas do Faial, Pico e São Miguel, com o objetivo de prevenir a produção de resíduos alimentares, incidindo sobre conteúdos relacionados com novas técnicas de conservação e menu dose certa.

«Os resíduos alimentares são motivo de grande preocupação na Europa, estimando-se que anualmente se desperdicem na União Europeia (UE) cerca de 100 milhões de toneladas de alimentos, sendo que a sua redução exige mudanças no comportamento dos consumidores», diz uma nota de imprensa do Governo Regional dos Açores.

O comportamento e as atitudes dos cidadãos «são determinantes para o sucesso ou insucesso de qualquer sistema de recolha de resíduos, existindo ainda o hábito de cozinhar a mais, incorretas interpretações dos prazos de validade, desadequada gestão nas compras domésticas ou compras de produtos que não são necessários, levando, muitas vezes, ao desperdício alimentar», acrescenta a mesma fonte.

Para o Executivo Regional, a «mudança de comportamentos não se consegue pela simples passagem de informação e exige que os destinatários assumam a consciência do seu papel imprescindível no compromisso com o ambiente e com as gerações futuras».

«Com estas ações, pretende-se contribuir para a redução do desperdício alimentar na Região, sensibilizar a população para uma consciência e atitude alimentar responsável e sustentável e promover o consumo de alimentos e produtos alimentares de produção local», diz a mesma nota de imprensa.

Os resíduos alimentares são parte integrante da definição de bio-resíduo, sendo resíduos de natureza biodegradável provenientes da cozinha das habitações, dos restaurantes, das unidades de catering e retalhistas e resíduos similares das unidades de transformação de alimentos.

O Plano Estratégico de Prevenção e Gestão de Resíduos dos Açores promove o desvio de resíduos urbanos biodegradáveis depositados em aterro, incentivando à reciclagem deste grupo de resíduos, para que se assegure a meta da União Europeia de que, até 2025, se assista a uma redução de, pelo menos, 30 por cento do desperdício de alimentos nos setores da indústria transformadora, da venda a retalho/distribuição, da hotelaria/restauração e dos agregados familiares.

Fonte: Agricultura e Mar Actual

Balcão Verde

Balcão de Atendimento aos Agricultores.
Com o RURALSIMPLEX é possível junto das estruturas locais - Cooperativas Agrícolas, Caixas de Crédito Agrícola, Associações de Agricultores e outras entidades com o protocolo específico agrupadas na CONFAGRI - atender Agricultores e prestar-lhes serviços de qualidade.

Aceder ao Balcão Verde Acesso reservado
Newsletter e Alertas

Receba alertas das notícias que mais interessam no setor agrícola: Legislação, Programas e Incentivos, Formação Profissional, Produtos e Iniciativas, Cooperativismo e todas as novidades relacionadas com a sua atividade profissional. Subscreva a newsletter CONFAGRI