Bruxelas aprova ajudas de Estado para centrais de biomassa em áreas críticas

Confagri 09 Jan 2019

A Comissão Europeia aprovou na terça-feira, dia 8 de janeiro, o projeto de apoio a instalação de centrais de biomassa próximas de áreas florestais consideradas críticas devido ao risco de incêndio, considerando que é compatível com as regras da concorrência.

O programa de ajuda irá decorrer durante 15 anos, com um orçamento de cerca de 320 milhões de euros, e será financiado através das tarifas de energia, segundo um comunicado da Comissão Europeia.

As novas instalações previstas irão produzir eletricidade e energia térmica, e as ajudas de Estado agora aprovadas preveem incentivos aos proprietários de floresta para a limpeza das mesmas, canalizando os resíduos para a produção de biomassa.

Os apoios serão prestados através de uma majoração do preço de mercado da eletricidade produzida nas instalações abrangidas e ainda uma bonificação de tarifa ambiental ligada ao uso de biomassa de florestas localizadas em áreas críticas no que respeita a risco de incêndios.

Esta medida inscreve-se nos planos de prevenção de fogos florestais em Portugal. As centrais de biomassa são fábricas de produção de eletricidade a partir da queima de resíduos orgânicos.

A matéria-prima é biomassa, como a que resulta da limpeza ou desbaste da floresta, sobrantes da agricultura ou culturas energéticas, plantadas para abastecer as centrais.

Fonte: jornaleconómico

Balcão Verde

Balcão de Atendimento aos Agricultores.
Com o RURALSIMPLEX é possível junto das estruturas locais - Cooperativas Agrícolas, Caixas de Crédito Agrícola, Associações de Agricultores e outras entidades com o protocolo específico agrupadas na CONFAGRI - atender Agricultores e prestar-lhes serviços de qualidade.

Aceder ao Balcão Verde Acesso reservado
Newsletter e Alertas

Receba alertas das notícias que mais interessam no setor agrícola: Legislação, Programas e Incentivos, Formação Profissional, Produtos e Iniciativas, Cooperativismo e todas as novidades relacionadas com a sua atividade profissional. Subscreva a newsletter CONFAGRI