Confederação Portuguesa de Economia Social (CPES) – uma nova realidade para a economia social

Confagri 26 Jun 2018

O dia 21 de junho de 2018 ficará na história da Economia Social em Portugal. Nesse dia foi celebrada a escritura de constituição da Confederação Portuguesa de Economia Social (CPES). Na sequência de um processo de debate no qual participaram as mais representativas Organizações nacionais da economia social portuguesa, que decorreu desde finais de 2016, tendo como ponto alto a sessão final do Congresso Nacional da Economia Social, realizada no dia 14 de novembro de 2017, foi, formalmente, criada a CPES.

O evento decorreu nas instalações da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), pelas 18 horas do dia 21 de junho de 2018, tendo como associados fundadores a ANIMAR – Associação Portuguesa Para o Desenvolvimento Local, CNIS (Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, CONFAGRI (Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal), CONFECOOP (Confederação Cooperativa Portuguesa, CCRL), CPCCRD (Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto), CPF (Centro Português de Fundações), UMP (União das Misericórdias Portuguesas), UMP (União das Mutualidades Portuguesas), e a APM (Associação Portuguesa de Mutualidades).

As nove entidades fundadoras da CPES representam, pela diversidade das famílias que integram, praticamente o universo das entidades da economia social portuguesa cujos dirigentes das entidades fundadoras da Confederação colocaram acima das naturais especificidades, e interesses, das entidades que superiormente dirigem, os princípios e valores comuns a todas e cada uma delas.

Esta Confederação tem como propósito o reconhecimento público e a defesa da Economia Social no seu conjunto, quer junto das instâncias nacionais, quer internacionalmente.

Abre-se, desta forma, o caminho para que cooperativas, mutualidades, associações, fundações, misericórdias, IPSS s, que representam mais de 6% do emprego remunerado a tempo completo nacional e cerca de 3% do VAB nacional, implantadas em todo o território nacional, que produzem bens transacionáveis, e prestam serviços de proximidades nas comunidades locais, possam contribuir, de forma cada vez mais autónoma e autossustentável, para a coesão social e territorial

Realizada a escritura pública, as entidades fundadoras irão reunir-se em Assembleia-Geral no dia 3 de julho, para aprovar a composição dos órgãos sociais e definir o plano estratégico desta Confederação.

Em anexo: Escritura de Constituição da CPES – Confederação Portuguesa de Economia Social

A CONFAGRI vê, assim, concretizado um projeto em que se envolveu empenhadamente, viabilizando um estrutura que no futuro próximo desempenhará um papel de relevo na sociedade portuguesa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Balcão Verde

Balcão de Atendimento aos Agricultores.
Com o RURALSIMPLEX é possível junto das estruturas locais - Cooperativas Agrícolas, Caixas de Crédito Agrícola, Associações de Agricultores e outras entidades com o protocolo específico agrupadas na CONFAGRI - atender Agricultores e prestar-lhes serviços de qualidade.

Aceder ao Balcão Verde Acesso reservado
Newsletter e Alertas

Receba alertas das notícias que mais interessam no setor agrícola: Legislação, Programas e Incentivos, Formação Profissional, Produtos e Iniciativas, Cooperativismo e todas as novidades relacionadas com a sua atividade profissional. Subscreva a newsletter CONFAGRI