Investigadores defendem medidas urgentes para captar água das chuvas

Confagri 29 Out 2019

Fonte: 24.sapo.pt/Lusa

Cientistas da Universidade de Aveiro apelaram hoje à implantação de medidas urgentes para captar e gerir a água da chuva, que vai diminuir de acordo com as previsões que efetuaram.

As previsões, realizadas na Universidade de Aveiro (UA), apontam para um cenário de escassez de água no ecossistema e, naturalmente, para consumo humano.

Face a esse cenário, os investigadores “apelam à implementação de medidas urgentes para, no futuro, melhor captar e gerir a água da chuva”, já que preveem que, entre 2046 e 2065, Portugal continental vai sofrer uma diminuição da precipitação média anual de 10% na zona norte e em todo o litoral e de cerca de 30% nas zonas interiores e no sul.

As previsões da precipitação foram realizadas pelo Departamento de Física da UA no âmbito do projeto “CLICURB-Urban atmospheric quality, climate change and resilience”, coordenado pelo Grupo de Emissões Modelação e Alterações Climáticas do Departamento de Ambiente e Ordenamento (DAO) da UA e financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

Segundo Paula Quinteiro, coordenadora do estudo, “na atualidade já se identifica alguma pressão nos recursos de água da chuva que irá aumentar no futuro, dando a indicação de que em algumas situações, e dependendo dos requisitos de água necessários para garantir e maximizar o crescimento de vegetação, devem ser implementadas medidas de gestão/captação e eficiência de consumo dessa água”.

A investigadora, que assina o trabalho do CESAM juntamente com Sandra Rafael, Bruno Vicente, Martinho Marta-Almeida, Alfredo Rocha, Luís Arroja e Ana Cláudia Dias, defende a adoção de medidas como sistemas de recolha de água da chuva “por forma a garantir a respetiva disponibilidade para irrigações agrícolas e florestais”.

A investigadora aconselha ainda a realização de um planeamento integrado de uso de solo e disponibilidade de água da chuva, dos rios e dos aquíferos.

Em situações mais prementes, Paula Quinteiro diz que “pode ser necessária uma realocação do cultivo para zonas com uma maior disponibilidade de água da chuva, atendendo também às condições do solo e características da vegetação em causa”.

 
Balcão Verde

Balcão de Atendimento aos Agricultores.
Com o RURALSIMPLEX é possível junto das estruturas locais - Cooperativas Agrícolas, Caixas de Crédito Agrícola, Associações de Agricultores e outras entidades com o protocolo específico agrupadas na CONFAGRI - atender Agricultores e prestar-lhes serviços de qualidade.

Aceder ao Balcão Verde Acesso reservado
Newsletter e Alertas

Receba alertas das notícias que mais interessam no setor agrícola: Legislação, Programas e Incentivos, Formação Profissional, Produtos e Iniciativas, Cooperativismo e todas as novidades relacionadas com a sua atividade profissional. Subscreva a newsletter CONFAGRI