Ministério da Agricultura de Espanha procura acordos com aliados como Portugal, França e Itália para defender a PAC

Confagri 14 Fev 2018

O secretário-geral da Agricultura de Espanha, Carlos Cabanas, explicou que Espanha vai transferir à Comissão no próximo Conselho de Ministros da União Europeia, a celebrar na próxima semana, a necessidade de clarificar exatamente como vai ser o modelo de aplicação da futura Política Agrícola Comum.

Nesse sentido, sublinhou que Espanha defende em Bruxelas um modelo da Política Agrícola Comum (PAC) que não gere distorções nem discriminação entre os agricultores ou atrasos na aplicação e que conte com um forte orçamento.

Em declarações à imprensa, depois da reunião do Conselho Consultivo de Agricultura, presidido pela ministra Isabel García Tejerina, celebrada ontem, dia 13 de fevereiro, na sede do Ministério de Agricultura, Cabanas sublinhou a importância que o quadro financeiro plurianual terá para responder às exigências da futura PAC, pelo que insistiu na necessidade de contar com um orçamento ambicioso, adequado para dar resposta às necessidades e ao valor adicional que contribui para a agricultura e pecuária.

Desde que a Comissão divulgue as suas propostas legislativas, o secretário-geral apontou que neste momento o conveniente é, como está a fazer o ministério espanhol, trabalhar em conjunto com outros países como Portugal, França, Itália, Holanda, Alemanha ou a Irlanda, com o objetivo de procurar grandes acordos com aliados para defender a PAC, já que, assinalou, quando a Comissão apresentar as suas propostas deverá ter em consideração as contribuições dos Estados-membros.

Durante o Conselho Consultivo foram abordados temas a debater no próximo Conselho de Bruxelas. Por um lado, assinalou Cabanas, o plano de proteína vegetal a apresentar pela Comissão, de forma a avançar com o aumento de cultivos, tanto para a alimentação humana como animal, o que alivia a situação da Europa, deficitária em proteína vegetal.

Por outro lado, explicou o secretário-geral, será considerada uma revisão de tudo o que se pode adaptar ou incorporar no setor agrícola no quadro da Estratégia de bioeconomia, a apresentar pela Comissão. A este respeito, o responsável assinalou que têm vindo a trabalhar com o Ministério da Economia no âmbito agrícola e florestal para melhorar o aproveitamento da biomassa ou na aplicação da Estratégia “Mais alimentos, menos desperdício”. Algumas iniciativas,  às quais o Conselho Consultivo acrescentou a necessidade de impulsionar a formação no setor primário e agroalimentar, de forma a aproveitar os subprodutos gerados na atividade agrícola.

CS

Fonte: Agrodigital

Balcão Verde

Balcão de Atendimento aos Agricultores.
Com o RURALSIMPLEX é possível junto das estruturas locais - Cooperativas Agrícolas, Caixas de Crédito Agrícola, Associações de Agricultores e outras entidades com o protocolo específico agrupadas na CONFAGRI - atender Agricultores e prestar-lhes serviços de qualidade.

Aceder ao Balcão Verde Acesso reservado
Newsletter e Alertas

Receba alertas das notícias que mais interessam no setor agrícola: Legislação, Programas e Incentivos, Formação Profissional, Produtos e Iniciativas, Cooperativismo e todas as novidades relacionadas com a sua atividade profissional. Subscreva a newsletter CONFAGRI