O seminário, organizado pela CONFAGRI «Rumo à Neutralidade Carbónica Agricultura: Problema ou Solução?» abriu o espaço Congressos da AGRO2019

Confagri 29 Mar 2019

No âmbito da AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação que decorre de 28 a 31 de março no ALTICE FORUM BRAGA, a CONFAGRI, em parceria com a AGROS e a CAVAGRI- Cooperativa Agrícola do Alto Cávado, realizou um Seminário, no dia 28, subordinado ao tema da Neutralidade Carbónica, que contou com mais de uma centena de participantes.  

O assunto em debate está na ordem do dia e tem gerado enorme controvérsia e preocupação junto da comunidade agrícola pelos efeitos adversos que pode trazer à sustentabilidade económica deste setor já suficientemente fragilizado.

A sessão de abertura esteve a cargo do Presidente da CAVAGRI, Manuel Vilaça, e contou também com a presença do Presidente da AGROS, José Fernando Capela e com o Presidente da Comissão de Agricultura e Mar da Assembleia da República, Joaquim Barreto.

Na sessão de encerramento, o Presidente da CONFAGRI, Manuel dos Santos Gomes, começou por saudar a Câmara Municipal de Braga e a Investbraga pela realização de mais uma edição da Agro, assinalando que a CONFAGRI estará sempre disponível para continuar e melhorar a parceria no âmbito da Agro, visando os esclarecimentos dos agentes setoriais em relação aos temas que mais lhes interessam.

Nesse sentido, referiu Manuel dos Santos Gomes, a CONFAGRI abordou um tema difícil, complexo e, inclusive, incómodo e por isso imprescindível, a descarbonização. «Não é novo e ao qual temos estado atentos», tendo ganho uma dimensão mediática mais relevante no dia 4 de dezembro de 2018, quando o Senhor Ministro do Ambiente e da Transição Energética anunciou, em entrevista a um Jornal Diário, o Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050, o qual «advogava uma redução de 25 a 50 por cento do efetivo pecuário nacional até 2050», que a CONFAGRI apelidou de “massacre das vacas”.

«O diálogo, a concertação e a harmonização de posições ficaram logo à partida de fora do pensamento da Tutela do Ambiente (…) da parte da CONFAGRI e das suas Federações nunca foram as mesmas consultadas para o efeito no âmbito da elaboração do referido Roteiro», assinalou o responsável.

Santos Gomes saudou o Professor Francisco Avillez, que enquanto coordenador do Roteiro para a área agrícola, no princípio de março, já defendeu uma redução mais suave, entre 20 a 30 por cento do efeito bovino nacional.

«Com o devido respeito que as personalidades nos merecem, entendemos que esta não é a forma de atingir objetivos ambientais por todos nós considerados louváveis. Aqui, como em tudo, os fins não justificam os meios!», afirmou o Presidente da CONFAGRI, considerando que para atingir resultados, ademais ambiciosos, é preciso trabalhar «em conjunto com os agentes envolvidos e ponderar todos os aspetos da questão».

Analisar do princípio o problema da descarbonização. Existe um quadro mundial que nos desafia no sentido de melhorar o desempenho da nossa sociedade em termos das emissões que conduzem ao aquecimento climático. Um objetivo que a União Europeia prioriza, «pelo que o nosso país tem obrigatoriamente de se envolver neste desígnio», afirmou.

«A agricultura, pela sua ligação primordial à natureza deve estar na linha da frente desse combate. Desempenha um papel fundamental no sequestro de dióxido de carbono através das culturas vegetais, sendo que existem impactos negativos, essencialmente devido à pecuária. É neste balanço, entre o Dever e Haver, que temos de trabalhar, visando a neutralidade carbónica desta atividade económica».

No caso da pecuária, destacou, «se da parte dos animais temos um impacto negativo, as culturas vegetais dessa mesma exploração, que servem de alimentação para o gado, têm um desempenho positivo em matéria de descarbonização. Mesmo em relação aos impactos negativos da agricultura muito poderá ser realizado para o minorar, um movimento que já está em curso há alguns anos», indicou Santos Gomes.

O responsável falou do caso do licenciamento da «atividade pecuária, que obrigou a avultados investimentos em matéria de armazenamento de efluentes pecuários e a sua gestão adequada em termos de fertilização do solo», ou então «os esforços em termos de gestão nutricional das dietas alimentares dos animais que visam a maior eficiência do processo produtivo e, assim, a redução das perdas para o ambiente».

O Presidente deu o exemplo do aumento da produtividade dos animais leiteiros, que reduz drasticamente o impacto medido por litro de leite produzido, indicando que era neste plano que gostariam de centrar o debate.

«Como pode a agricultura contribuir para a neutralidade carbónica ou mesmo para um “superavit” ambiental? Que medidas terão de ser ativadas? Que meios financeiros existem para as desenvolver? Como podem os instrumentos da PAC as estimular?»

Em vez disso, afirmou Santos Gomes, «optou-se por um procedimento contrário. Cortou-se a direito, de forma alarmista e radical! Acenou-se com uma alegado corte das ajudas da PAC para a pecuária e promoveu-se as importações!»

Na opinião do Presidente da CONFAGRI, «achincalhou-se a economia agrária e os seus intervenientes. Menorizou-se o papel da agricultura na criação de emprego e na ocupação do espaço rural».

Manuel dos Santos Gomes garantiu que vão acompanhar de muito perto esta matéria, estando prevista a discussão do Roteiro em Conselho de Ministros no próximo mês de junho, e adiantou que a CONFAGRI, em articulação com as suas federadas, irá muito em breve promover um estudo sobre a matéria, junto de uma entidade independente e credível».

O objetivo é contribuir ativamente para esta discussão com argumentos fundamentados cientificamente e esperam que do lado dos poderes públicos haja a mesma abertura para o diálogo e a concertação, concluiu o Presidente da CONFAGRI.

Balcão Verde

Balcão de Atendimento aos Agricultores.
Com o RURALSIMPLEX é possível junto das estruturas locais - Cooperativas Agrícolas, Caixas de Crédito Agrícola, Associações de Agricultores e outras entidades com o protocolo específico agrupadas na CONFAGRI - atender Agricultores e prestar-lhes serviços de qualidade.

Aceder ao Balcão Verde Acesso reservado
Newsletter e Alertas

Receba alertas das notícias que mais interessam no setor agrícola: Legislação, Programas e Incentivos, Formação Profissional, Produtos e Iniciativas, Cooperativismo e todas as novidades relacionadas com a sua atividade profissional. Subscreva a newsletter CONFAGRI